troca icon
0 (0)

A nossa história



A origem da Panda confunde-se de alguma forma com a história de uma família de emigrantes chineses que no início do século XX emigra de Guangzhou, cidade do sul da China, para fugir do conflito sino-nipónico durante a II Grande Guerra, rumo à costa oriental de África, acabando por se estabelecer em Moçambique, colónia portuguesa na altura.
  
Várias décadas depois, já nos anos setenta, com a independência desse país, a família volta a emigrar. Desta vez para Portugal.
 
À semelhante do que acontece com a maioria dos emigrantes chineses, a distância geográfica não é sinónimo de distanciamento em relação às ligações afectivas e culturais à pátria-mãe. Pelo contrário.  
 

Na verdade, as designadas comunidades Overseas Chinese espalhadas pelos quatro cantos do mundo são por tradição as verdadeiras embaixadoras da cultura chinesa no mundo.

É neste contexto que surge a Panda em finais da década de setenta, inspirada pelo sonho dos seus fundadores de que a Medicina Tradicional Chinesa (MTC) poderia um dia dar um contributo válido para a melhoria do bem-estar e da saúde dos portugueses.
 
Numa época em que a grande maioria dos portugueses nunca tinha sequer ouvido falar da MTC, a introdução das primeiras agulhas de Acupunctura no mercado nacional por parte da Panda, pareceu uma ideia no mínimo audaciosa ou mesmo aventureira.
 
Fazendo um fast foward de quase 40 anos para os dias de hoje, num  enquadramento e numa realidade completamente diferentes, essa visão original dos fundadores da Panda já não parece tão desajustada nem tão absurda. 
 
Perante um novo cenário de aceitação crescente da MTC no mercado nacional, o pioneirismo e o tipo de actividade dos primeiros anos da empresa têm vindo a ser substituidos e/ou complementados por novas estratégias de abordagem no mercado, que vão muito para além da comercialização de material de MTC.  

 Acreditamos que são e serão sempre os terapeutas nacionais, os portadores privilegiados dos benefícios da MTC para junto dos pacientes.




             

          Busto do fundador Ho Man Kay

 
E é por isso que apostamos cada vez mais na criação de vínculos de proximidade com estes profissionais de saúde, no sentido de os apoiar nas suas actividades e iniciativas nesta área, ao mesmo tempo que criamos parcerias para lançar novas ideias e novos modelos de colaboração que possam impactar positivamente nas nossas comunidades.
     
Da mesma forma que os fundadores da Panda acreditaram nas pontes que estabeleceram há quatro décadas entre a sua mãe-pátria e Portugal, acreditamos agora que é com as novas pontes que estabelecemos com a comunidade de profissionais e terapeutas nacionais que podemos juntos alcançar patamares cada vez mais elevados de excelência na prática da MTC no nosso país, contribuindo para assegurar que esta chegue às populações de forma segura, profissionalizada e adequada

Juntos vamos proporcionar bem-estar a si e a todos!